subject
História, 27.04.2016 02:23 santosmanuele19

Café com politicaanálises recentes das sucessões presidenciais na primeira república (1889-1930) mostram que a famosa aliança entre minas gerais e são paulo, chamada de política do "café com leite", não controlou de forma exclusiva o regime republicano. havia outros quatro estados, pelo menos, com acentuada importância no cenário político: rio grande do sul, rio de janeiro, bahia e pernambuco. os seis, para garantirem sua hegemonia, possuíam uma forte economia e (ou) uma elite política compacta e bem representada no parlamento. e, juntos ou separados, participaram ativamente de todas as sucessões presidenciais ocorridas no período. além desses estados, havia dois coadjuvantes respeitáveis: o exército e o executivo. os militares se destacaram no regime em seus primeiros anos - durante a presidência dos marechais deodoro da fonseca (1889-1891) e floriano peixoto (1891-1894) -, retornando ao poder em 1910, quando o país foi presidido pelo marechal hermes da fonseca (1910-1914). também provocaram impacto na república nos anos 20, através do movimento de seus tenentes em prol de mudanças como a instituição do voto secreto, o fim das fraudes eleitorais etc. já o executivo federal conseguiu manter o privilégio de intervir sobre as oligarquias mais frágeis, impondo seu controle sobre elas quando julgasse oportuno, além de exercer atuação marcante na sua própria sucessão e de ser o principal gestor da política monetária e cambial do país - importante num contexto em que o fluxo de capitais externos, tal como hoje, era responsável pela saúde da economia. o poder de minas gerais nesse período é explicado não pela força econômica do gado de leite, mas pela sua projeção política garantida pela bancada de 37 deputados, a maior do país. e a influência de minas também derivava da forte cafeicultura, já que foi o segundo maior produtor de café do brasil até o final da década de 1920, sendo responsável por 20%, em média, da produção nacional - a cafeicultura paulista representava cerca de 55% e a fluminense 20%. a expressão mais adequada para a pressuposta aliança minas gerais-são paulo seria, então, "café com café" e não "café com leite".mas a coincidência de interesses entre dois estados cafeicultores já não seria suficiente para que dominassem, de forma exclusiva, a primeira república? parece que não. em que pese sua importância na economia nacional, não foram os produtores de café os únicos controladores do regime republicano.1-para a autora do texto, a tese de que são paulo e minas dominaram a política na primeira república não se justifica. que argumentos ela usa para derrubar a tese do "cafe com leite"? 2- segundo o texto, o que explica a força de minas gerais na politica nacional? 3- voce considerou os argumentos da historiadora convincentes?

Respostas
Respostas: 1

Outra pergunta: História

question
História, 17.09.2019 00:41
(1) e (2) foram os dois principais movimentos reivindicatórios entre os trabalhadores ingleses, no período entre 1810 e 1850. ainda que ligados pela defesa dos interesses dos operários, seus métodos eram muito distintos: enquanto os (1) se pautavam pela destruição do maquinário, (2) formalizavam suas reivindicações em cartas enviadas a membros do parlamento. os espaços (1) e (2) são completados, respectivamente, pelos termos:
Respostas: 3
question
História, 17.09.2019 00:44
Explique as afirmações : -o terceiro estado é tudo -na política : -querem ser algo
Respostas: 3
question
História, 17.09.2019 00:47
Quais os primeiros nomes dados ao brasil ? por quê ? ​
Respostas: 2
question
História, 17.09.2019 00:47
Comente como foi os principais conflitos da primeira guerra mundial​
Respostas: 1
Você sabe a resposta certa?
Café com politicaanálises recentes das sucessões presidenciais na primeira república (1889-1930) mos...
Perguntas
question
Física, 20.06.2020 20:32
Perguntas no site: 13503274