subject
Português, 23.03.2021 23:40 felipe0387

4. Agora que já retomamos as definições de fábula e mito como você relaciona a fábula contada no vídeo, especialmente a frase final “Eu cuido, você cuida, nós

cuidamos”, com a situação que estamos vivenciando atualmente, em decorrência da

pandemia de COVID-19?

Respostas
Respostas: 3

Outra pergunta: Português

question
Português, 15.08.2019 01:05
Transcreva do quadrinho duas frases organizadas com verbo e sublinhe a forma verbal​
Respostas: 2
question
Português, 15.08.2019 00:30
Indique qual exemplo abaixo se refere a um metaplasmo de permuta escolha uma: a. prótese: voar > avoar b. síncope: árvore > arve c. dissimilação: temoroso > temeroso d. sonorização: lupo > lobo
Respostas: 3
question
Português, 15.08.2019 00:05
Se uma prova de português do 8°ano vale 4 pontos e eu tiro 2,5. minha nota é ​
Respostas: 2
question
Português, 15.08.2019 00:00
Eu preciso de uma música atual que tenha elementos semelhantes ao do poema de gonçalves dias: seus olhos. vou colocar o poema abaixo: (obs: é urgente! ) seus olhos tão negros, tão belos, tão puros, de vivo luzir, estrelas incertas, que as águas dormentes do mar vão ferir; seus olhos tão negros, tão belos, tão puros, têm meiga expressão, mais doce que a brisa, — mais doce que o nauta de noite cantando, — mais doce que a frauta quebrando a solidão, seus olhos tão negros, tão belos, tão puros, de vivo luzir, são meigos infantes, gentis, engraçados brincando a sorrir. são meigos infantes, brincando, saltando em jogo infantil, inquietos, travessos; — causando tormento, com beijos nos pagam a dor de um momento, com modo gentil. seus olhos tão negros, tão belos, tão puros, assim é que são; às vezes luzindo, serenos, tranqüilos, às vezes vulcão! às vezes, oh! sim, derramam tão fraco, tão frouxo brilhar, que a mim me parece que o ar lhes falece, e os olhos tão meigos, que o pranto humedece me fazem chorar. assim lindo infante, que dorme tranqüilo, desperta a chorar; e mudo e sisudo, cismando mil coisas, não pensa — a pensar. nas almas tão puras da virgem, do infante, às vezes do céu cai doce harmonia duma harpa celeste, um vago desejo; e a mente se veste de pranto co'um véu. quer sejam saudades, quer sejam desejos da pátria melhor; eu amo seus olhos que choram em causa um pranto sem dor. eu amo seus olhos tão negros, tão puros, de vivo fulgor; seus olhos que exprimem tão doce harmonia, que falam de amores com tanta poesia, com tanto pudor. seus olhos tão negros, tão belos, tão puros, assim é que são; eu amo esses olhos que falam de amores com tanta paixão.
Respostas: 1
Você sabe a resposta certa?
4. Agora que já retomamos as definições de fábula e mito como você relaciona a fábula contada no ví...
Perguntas
question
Português, 04.05.2021 23:10
question
História, 04.05.2021 23:10
question
Matemática, 04.05.2021 23:10
question
Matemática, 04.05.2021 23:10