subject
Português, 26.10.2021 19:10 thayaraoliversantos

Leia o texto para responder às questões de 11 a 13. TEXTO 5
(imagem)
11. (D103) A história apresentada gira em torno de qual conflito?
(A) O filhinho não brincar mais com a mãe.
(B) O filho não entender que a mãe precisa trabalhar.
(C) A mãe cuidar da casa e também precisar trabalhar fora.
(D) A mãe, além de cuidar do neném, precisar fazer dengo.
12. (D7.4) Qual trecho apresenta a tese do texto?
(A) "Mama não quer brincar mais / Filhinho dá um tempo" (1.25-26).
(B) “É tanto contratempo / No ritmo de vida de mama..." (1.27-28).
(C) “Além de trabalhar / Como empacotadeira” (0.7-8).
(D) “E tem que / Fazer mamadeira / Todo dia" (1.4-6).
13. (D13.4) Em “Além de fazer denguim" (6.14), a palavra destacada foi utilizada para
(A) marcar uma linguagem técnica.
(B) mostrar a linguagem culta.
(C) indicar uma formalidade.
(D) representar a oralidade.


Leia o texto para responder às questões de 11 a 13.

TEXTO 5(imagem)11. (D103) A história apresent

Respostas
Respostas: 3

Outra pergunta: Português

question
Português, 15.08.2019 00:42
Arespeito da via láctia de belac é lícito dizer que?
Respostas: 1
question
Português, 15.08.2019 00:23
Indique qual exemplo abaixo se refere a um metaplasmo de permuta escolha uma: a. prótese: voar > avoar b. síncope: árvore > arve c. dissimilação: temoroso > temeroso d. sonorização: lupo > lobo
Respostas: 1
question
Português, 15.08.2019 00:13
Texto sobre uma critica sobre o descarte de pilhas e baterias..urgent​
Respostas: 1
question
Português, 15.08.2019 00:00
Eu preciso de uma música atual que tenha elementos semelhantes ao do poema de gonçalves dias: seus olhos. vou colocar o poema abaixo: (obs: é urgente! ) seus olhos tão negros, tão belos, tão puros, de vivo luzir, estrelas incertas, que as águas dormentes do mar vão ferir; seus olhos tão negros, tão belos, tão puros, têm meiga expressão, mais doce que a brisa, — mais doce que o nauta de noite cantando, — mais doce que a frauta quebrando a solidão, seus olhos tão negros, tão belos, tão puros, de vivo luzir, são meigos infantes, gentis, engraçados brincando a sorrir. são meigos infantes, brincando, saltando em jogo infantil, inquietos, travessos; — causando tormento, com beijos nos pagam a dor de um momento, com modo gentil. seus olhos tão negros, tão belos, tão puros, assim é que são; às vezes luzindo, serenos, tranqüilos, às vezes vulcão! às vezes, oh! sim, derramam tão fraco, tão frouxo brilhar, que a mim me parece que o ar lhes falece, e os olhos tão meigos, que o pranto humedece me fazem chorar. assim lindo infante, que dorme tranqüilo, desperta a chorar; e mudo e sisudo, cismando mil coisas, não pensa — a pensar. nas almas tão puras da virgem, do infante, às vezes do céu cai doce harmonia duma harpa celeste, um vago desejo; e a mente se veste de pranto co'um véu. quer sejam saudades, quer sejam desejos da pátria melhor; eu amo seus olhos que choram em causa um pranto sem dor. eu amo seus olhos tão negros, tão puros, de vivo fulgor; seus olhos que exprimem tão doce harmonia, que falam de amores com tanta poesia, com tanto pudor. seus olhos tão negros, tão belos, tão puros, assim é que são; eu amo esses olhos que falam de amores com tanta paixão.
Respostas: 1
Você sabe a resposta certa?
Leia o texto para responder às questões de 11 a 13. TEXTO 5
(imagem)
11. (D103) A históri...
Perguntas
question
Matemática, 03.12.2020 21:00
question
Matemática, 03.12.2020 21:10
question
Matemática, 03.12.2020 21:10