subject
Português, 24.08.2020 03:14 aryanemendes2602

o flanelinha ( homem de boné ) no 2 e no 4 usa duas maneiras diferentes para falar com o dono do carro o que ele está querendo dizer​

Respostas
Respostas: 3

Outra pergunta: Português

question
Português, 15.08.2019 00:58
Reescreva o trecho a seguir eliminando as repetições excessivas e revendo a pontuação. faça outras alterações que julgar necessárias e não deixe de garantir coesão ao texto ​
Respostas: 1
question
Português, 15.08.2019 00:50
Continuação da crônica no terraço entre 7: 30 e 18: 00 finalzinho de tarde, sentada no terraço com o som da cidade ao fundo e os pássaros a comemorar o fim de tarde agradável ,no céu dourado toma conta das paisagem o efeito predileto dos fotógrafos ​
Respostas: 2
question
Português, 15.08.2019 00:09
Faça uma crônica.obs: não pode ser de nenhum livro ou site​
Respostas: 3
question
Português, 15.08.2019 00:00
Eu preciso de uma música atual que tenha elementos semelhantes ao do poema de gonçalves dias: seus olhos. vou colocar o poema abaixo: (obs: é urgente! ) seus olhos tão negros, tão belos, tão puros, de vivo luzir, estrelas incertas, que as águas dormentes do mar vão ferir; seus olhos tão negros, tão belos, tão puros, têm meiga expressão, mais doce que a brisa, — mais doce que o nauta de noite cantando, — mais doce que a frauta quebrando a solidão, seus olhos tão negros, tão belos, tão puros, de vivo luzir, são meigos infantes, gentis, engraçados brincando a sorrir. são meigos infantes, brincando, saltando em jogo infantil, inquietos, travessos; — causando tormento, com beijos nos pagam a dor de um momento, com modo gentil. seus olhos tão negros, tão belos, tão puros, assim é que são; às vezes luzindo, serenos, tranqüilos, às vezes vulcão! às vezes, oh! sim, derramam tão fraco, tão frouxo brilhar, que a mim me parece que o ar lhes falece, e os olhos tão meigos, que o pranto humedece me fazem chorar. assim lindo infante, que dorme tranqüilo, desperta a chorar; e mudo e sisudo, cismando mil coisas, não pensa — a pensar. nas almas tão puras da virgem, do infante, às vezes do céu cai doce harmonia duma harpa celeste, um vago desejo; e a mente se veste de pranto co'um véu. quer sejam saudades, quer sejam desejos da pátria melhor; eu amo seus olhos que choram em causa um pranto sem dor. eu amo seus olhos tão negros, tão puros, de vivo fulgor; seus olhos que exprimem tão doce harmonia, que falam de amores com tanta poesia, com tanto pudor. seus olhos tão negros, tão belos, tão puros, assim é que são; eu amo esses olhos que falam de amores com tanta paixão.
Respostas: 1
Você sabe a resposta certa?
o flanelinha ( homem de boné ) no 2 e no 4 usa duas maneiras diferentes para falar com o dono do car...
Perguntas
question
Matemática, 21.06.2021 14:50
question
Português, 21.06.2021 14:50
question
Contabilidade, 21.06.2021 14:50