subject
Português, 10.03.2021 21:00 1lauraa1

Transformar essa poesia em uma noticia João Gostoso era carregador de feira-livre e morava no morro da Babilônia num barracão sem número
Uma noite ele chegou no bar Vinte de Novembro
Bebeu
Cantou
Dançou
Depois se atirou na Lagoa Rodrigo de Freitas e morreu afogado.
TÍTULO OBRIGATÓRIO
LIDE: 1o PARAGRAFO
QUEM? ONDE?
O QUÊ? QUANDO?
CORPO DA NOTÍCIA: OUTROS PARAGRAFOS.
COMO? POR QUÊ?

Respostas
Respostas: 2

Outra pergunta: Português

question
Português, 15.08.2019 00:21
Como fazer um texto dissertativo argumentativo sobre" onde quer que se encontra faça oq é certo"
Respostas: 1
question
Português, 15.08.2019 00:20
No texto nunca aos domi ngos todo domingo tem cara de calmaria a preguiça se instala a cobra se arrasta o chinelo não levanta do chao as horas se esticam os galos se cantam os desejos tiram folga o inesperado nao tem vez segundo o texto quem nao levanta do chao é
Respostas: 3
question
Português, 15.08.2019 00:10
Em algumas entrevistas o jornalista aproveita uma informação importante da resposta do entrevistado para formular uma nova pergunta e ampliar a informação . que parte da resposta de sebastião salgado para a primeira pergunta é aprofundada na segunda ?
Respostas: 1
question
Português, 15.08.2019 00:00
Eu preciso de uma música atual que tenha elementos semelhantes ao do poema de gonçalves dias: seus olhos. vou colocar o poema abaixo: (obs: é urgente! ) seus olhos tão negros, tão belos, tão puros, de vivo luzir, estrelas incertas, que as águas dormentes do mar vão ferir; seus olhos tão negros, tão belos, tão puros, têm meiga expressão, mais doce que a brisa, — mais doce que o nauta de noite cantando, — mais doce que a frauta quebrando a solidão, seus olhos tão negros, tão belos, tão puros, de vivo luzir, são meigos infantes, gentis, engraçados brincando a sorrir. são meigos infantes, brincando, saltando em jogo infantil, inquietos, travessos; — causando tormento, com beijos nos pagam a dor de um momento, com modo gentil. seus olhos tão negros, tão belos, tão puros, assim é que são; às vezes luzindo, serenos, tranqüilos, às vezes vulcão! às vezes, oh! sim, derramam tão fraco, tão frouxo brilhar, que a mim me parece que o ar lhes falece, e os olhos tão meigos, que o pranto humedece me fazem chorar. assim lindo infante, que dorme tranqüilo, desperta a chorar; e mudo e sisudo, cismando mil coisas, não pensa — a pensar. nas almas tão puras da virgem, do infante, às vezes do céu cai doce harmonia duma harpa celeste, um vago desejo; e a mente se veste de pranto co'um véu. quer sejam saudades, quer sejam desejos da pátria melhor; eu amo seus olhos que choram em causa um pranto sem dor. eu amo seus olhos tão negros, tão puros, de vivo fulgor; seus olhos que exprimem tão doce harmonia, que falam de amores com tanta poesia, com tanto pudor. seus olhos tão negros, tão belos, tão puros, assim é que são; eu amo esses olhos que falam de amores com tanta paixão.
Respostas: 1
Você sabe a resposta certa?
Transformar essa poesia em uma noticia João Gostoso era carregador de feira-livre e morava no morro...
Perguntas
question
Geografia, 18.08.2016 20:53
question
História, 11.04.2017 18:19
question
Matemática, 08.03.2017 05:28